Agência Brasil

Líder do PCC no Paraguai, traficante brasileiro é preso em Assunção


Apontado como um dos principais líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Paraguai, o traficante brasileiro Eduardo Aparecido de Almeida, conhecido como Pisca, foi preso nesta quarta-feira (18) em uma casa de luxo em Assunção, junto com um agente da polícia local que o protegia.

Procurado pela Justiça brasileira por diversos crimes, Almeida, de 39 anos, foi acusado de ser um dos responsáveis, em 2006, pelo sequestro da mãe do ex-lateral Kléber, que na época defendia o Santos e passou também por Corinthians e Internacional, entre outros clubes.

O ministro da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, Hugo Vera, afirmou que o brasileiro era o terceiro principal líder do PCC no Paraguai e na Bolívia. Ele também disse que não consta nenhum registro de entrada do traficante em território paraguaio, o que leva a crer que este usou documentos falsos para ingressar no país.

Hugo Vera afirmou que está em trâmite o processo de "expulsão rápida" de Almeida para o Brasil.

Durante a operação policial que levou à prisão do traficante, Almeida tentou fugir pelos fundos da casa, localizada no bairro Herrera, perto da sede da Controladoria-Geral da República, mas foi interceptado.



últimas

  1. Médium João de Deus se entrega em estrada de terra de Abadiânia, em Goiás
  2. Crise na Nicarágua se agrava, diz secretário da Comissão de Direitos Humanos da OEA
  3. Maduro não foi convidado para a posse de Bolsonaro, diz futuro chanceler
  4. Movimentações em contas de João de Deus após denúncias reforçaram pedido de prisão
  5. Regime Ortega invade mais uma vez sede de jornal de oposição nicaraguense
On Top