Bruno Oliveira

Polícia prende dono da empresa de refrigerantes Dolly


A Polícia Militar prendeu, na manhã desta quinta-feira (10), Laerte Codonho, o dono da empresa de refrigerantes Dolly, o ex-contador da Dolly, Rogério Raucci e o ex-gerente financeiro da empresa César Mazzi. A prisão do dono da companhia ocorreu em sua casa na Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo. As investigações apontam fraude fiscal estruturada, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O dinheiro desviado com a fraude é estimado em R$ 4 bilhões. A suspeita era de que a empresa demitisse funcionários e os reconstratasse com uma outra empresa para fraudar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Dois helicópteros foram apreendidos em São Bernanrdo do Campo, além de um carro de luxo levado da casa de Codonho na Granja Viana. Os PMs também estariam realizando a contagem de dinheiro em espécie a ser apreendido na mansão de Codonho. A operação envolve o Gedec (grupo especial do Ministério Público paulista para combate à formação de cartel e lavagem de dinheiro), a Procuradoria-Geral do Estado e a Polícia Militar.

Após ter a prisão temporária decretada, Codonho deve ser levado ao 77º D.P. (Distrito Policial). 

A qualquer momento mais informações.



últimas

  1. Médium João de Deus se entrega em estrada de terra de Abadiânia, em Goiás
  2. Crise na Nicarágua se agrava, diz secretário da Comissão de Direitos Humanos da OEA
  3. Maduro não foi convidado para a posse de Bolsonaro, diz futuro chanceler
  4. Movimentações em contas de João de Deus após denúncias reforçaram pedido de prisão
  5. Regime Ortega invade mais uma vez sede de jornal de oposição nicaraguense
On Top