Bruno Oliveira

Terra indígena é invadida por grileiros em Rondônia


 Dezenas de grileiros invadiram a Terra Indígena Uru-eu-wau-wau nos últimos dias, em área próxima ao município Jorge Teixeira (RO), a 322 km de Porto Velho.


Vídeos gravados pelos próprios indígenas nesta sexta-feira (11) mostram áreas já desmatadas e uma grande picada na floresta. Confrontado, um dos grileiros disse que a ordem para invadir veio "de fora": "Hoje, 'tá' nós, amanhã vêm mais de 200 gente aqui, vocês fiquem esperando". 
 

Em áudio à reportagem via WhatsApp, a liderança Awapu Uru-Eu-Wau-Wau, da aldeia linha 623, diz que já denunciou à Funai, mas que até agora nenhum órgão federal apareceu.
 

"A nossa terra sendo invadida por pelo menos 40 pessoas, a gente não sabe direito, mas é muita gente, e nós estamos precisando de ajuda para retirar esse pessoal. Está bem pertinho da aldeia."


"Espero que os órgãos possam ajudar nessa hora. Eu preciso da ajuda da PF, da Funai, do Ibama, do ICMBio. Tem de ser o mais rápido possível, é muita gente demais."


Esta é a segunda invasão de terras indígenas na Amazônia em janeiro. No último dia 3, a própria Funai informou que madeireiros haviam entrado na Terra Indígena Arara, no Pará.
Procurado pela reportagem na manhã deste domingo (13), a Funai não se pronunciou sobre a invasão em Rondônia.


A Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau tem sido alvo de invasões de grileiros nos últimos anos. Em fevereiro, o Ministério Público Federal descobriu que madeireiros ilegais estavam até loteando parte do território para invasores.



últimas

  1. SIGA AS ATUALIZAÇÕES SOBRE A QUEDA DA BARRAGEM EM BRUMADINHO EM TEMPO REAL
  2. O que se sabe sobre a queda da barragem em Brumadinho até agora
  3. Sobe para nove o número de mortos na tragédia em Brumadinho, mais de 300 estão desaparecidos
  4. Fux volta atrás de decisão que submetia candidatura de Renan à Justiça de 1º grau
  5. May apresenta plano B para o 'brexit' e diz que voltará a negociar com a UE
On Top