últimas notícias
Agência Brasil

Temer se encontra com familiares de brasileiros presos em Cabo Verde


O presidente Michel Temer se encontrou hoje (18) com as famílias dos velejadores brasileiros presos em Cabo Verde, acusados de tráfico de drogas. O encontro ocorreu após o encerramento da Conferência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que se realizou naquele país. No breve encontro, as famílias agradeceram Temer por abordar o assunto com o presidente de Cabo Verde, Jorge Fonseca.

Na conversa, o pai de um dos presos pediu que a justiça seja feita para que eles possam levar os filhos para casa. “Agradecemos ao senhor pelo esforço. Queremos nossos filhos em casa”, completou uma das mães. O presidente respondeu dizendo que “a justiça será feita”. O encontro durou poucos minutos e foi um pedido dos próprios familiares.

Temer e Jorge Fonseca se reuniram antes da abertura oficial da conferência, na terça-feira (17). Na ocasiação, o presidente brasileiro mencionou a situação dos velejadores Daniel Felipe da Silva Guerra, Rodrigo Lima Dantas e Daniel Ribeiro Dantas. “O Brasil tem o dever, como está acontecendo com os trabalhos diplomáticos, de patrocinar a defesa desses brasileiros, sem entrar no mérito. Fiz o apelo para dizer que estamos preocupados com isso, os familiares estão por aqui”, disse o presidente ainda ontem, após a conversa.

Os velejadores foram detidos em agosto do ano passado em Cabo Verde, enquanto faziam uma travessia de barco pelo Oceano Atlântico. Eles saíram do Brasil com destino à cidade portuguesa de Açores, mas quando fizeram uma parada na cidade de Mindelo, as autoridades cabo-verdianas encontraram mais de uma tonelada de cocaína escondida no veleiro. Os brasileiros e um francês, capitão da embarcação, foram condenados em março a dez anos de prisão.

Segundo a defesa, os tripulantes da embarcação não sabiam que havia droga escondida no veleiro. Os advogados dos brasileiros sustentam que a embarcação foi vistoriada minuciosamente pela Polícia Federal antes de sair do Brasil, mas os documentos produzidos no Brasil não teriam sido utilizados pela Justiça de Cabo Verde. De acordo com o Itamaraty, a embaixada brasileira forneceu às autoridades de Cabo Verde, “tão logo recebida, toda a documentação produzida pelas autoridades policiais e judiciais brasileiras envolvidas no caso”.

O deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) esteve na comitiva presidencial e visitou os brasileiros presos e suas famílias. “Em respeito à soberania e instituições do país, queremos deixar bem claro que o que queremos é que o inquérito que a Polícia Federal brasileira promoveu no país, que leva à inocência dos jovens velejadores, possa ser considerado nos autos do Judiciário local. Portanto, nossa confiança para que se possa promover justiça e eles sejam libertados no momento próprio”, disse o deputado.



últimas

  1. Aliados de Bolsonaro anunciam apoio de bancada do Podemos
  2. STF indefere pedido de fechamento da fronteira com a Venezuela
  3. PT ASSUME QUE LULA VAI SER BARRADO E LANÇA HADDAD COMO VICE
  4. Antigo âncora do Roda Viva afirma que se afastou após pressões políticas
  5. Quadrilha rouba cinco carros de concessionária na zona oeste de SP
On Top